Exercicio fisico e impotencia sexual





Hoje é o dia do sexo e resolvi falar sobre um assunto que assusta muitos homens, mas saibam que tem tratamento para isso.

 A impotência sexual é um problema entre os homens. Muitos não procuram tratamento por medo, vergonha e por ouvirem muitos mitos sobre o assunto.

O Cuidando do Corpo traz informações para ajudar você, confira.

Para os homens existe uma pressão desenfreada para a atividade sexual predatória.E existe um mito milenar de que os homens estão sempre aptos ao sexo, independente de qualquer outro fator. Devem sempre estar com desejo, devem ter plena ereção e não falhar jamais.

 É necessário desmistificar essa situação. A impotência (disfunção erétil) só se torna um problema ou uma doença quando ela predomina na vida sexual de um homem. Ou seja, quando há uma incapacidade persistente ou recorrente (repetida) de manter uma ereção até a conclusão da atividade sexual.

 Atenção! A eventual ocorrência de perda de ereção não é considerada impotência. O que causa a perda da ereção tem causa emocional e orgânica.

As pesquisas são contraditórias, algumas apontam que 90% da impotência tem causa emocional. Outros trabalhos científicos relatam que a disfunção erétil nos homens é, na maioria dos casos, orgânica, principalmente quando o homem tem mais que 50 anos.

Alguns sintomas emocionais são:
  – estresse do dia-a-dia
- discórdia conjugal
- a falta de atração pela parceira
- ansiedade ou depressão
- medo do mau desempenho
- conflitos emocionais antigos
- culpa e repressões sexuais, etc.

  Os sintomas orgânicos são:
- deficiência de alguns hormônios masculinos e a testosterona
- excesso de prolactina
- presença de doenças como diabetes mellitus
- uso de medicação para hipertensão
- anormalidade vascular peniana, etc.

O tratamento para a impotência sexual é a soma desses fatores emocionais e orgânicos combinados com algumas técnicas terapêuticas e médica.

Exames de rotina podem detectar a presença ou não de problemas orgânicos, por exemplo, se há falta de testosterona que pode repor através de medicamento.

 Se há problema vascular ou neurológico, podemos até indicar cirurgia ou colocação de prótese. Entretanto, tais métodos mais evasivos são de última escolha no tratamento da impotência, só utilizados quando quaisquer outros métodos já falharam completamente.

Quando não há muitos achados positivos nos exames, podemos empregar um tipo de tratamento psicológico, denominado psicoterapia cognitivo-comportamental, que é baseado em tarefas sexuais progressivas e orientação.

 O uso concomitante de algumas medicações que provocam a ereção tem elevado o sucesso terapêutico em muitos casos. Entretanto, os mesmos nunca devem ser utilizados sem acompanhamento médico especializado.

 A atividade física é um forte coadjuvante para o tratamento. Entre seus benefícios estão a maior irrigação sanguínea nas partes do corpo e consequentemente nos órgão sexuais.

Assim como um exercício físico regular melhora a prática sexual, o sexo é um ótimo complemento, além de que foi comprovado que ele melhora o desempenho nos treinos. É a combinação perfeita para manter a saúde e cuidar do corpo.
 
PEDIDO: Este blog está participando do concurso TopBlog 2011 (categoria “saúde”). Posso contar com seu voto? Clique aqui para votar. Muito obrigada!

One Response to Exercicio fisico e impotencia sexual

  1. Oi Vania, que complicado isso tudo, os homens realmente não procuram a ajuda, e iso dificulta muito a relação a dois, vejo sempre isso no consultório. Um beijo amada

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>